Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Saltos de Cristal

Saltos de Cristal

Personalize a sua roupa no Rock in Rio Lisboa 2018!

Pepe-Jeans-RIR-013.jpg

 

 

Já todos sabemos que o Rock in Rio Lisboa é muito mais do que um festival. Há inúmeras atividades para além dos concertos e o  stand da Pepe Jeans em plena Cidade do Rock (a EDP Rock Street), dá a todos os festivaleiros a possibilidade de personalizarem calças, casacos e até as tão amadas e práticas bolsas de cintura. Para ter direito a uma personalização basta levar vestida uma peça da marca. 

 

Esta iniciativa no festival que se realiza no Parque da Bela Vista está também ligada ao programa Tru-Blu da marca e que tem como objetivo apelar a uma maior consciencialização pelo bem-estar do planeta e pelo impacto que a indústria da moda tem.

O que não pode mesmo perder no Rock in Rio Lisboa 2018!

somersbypoolparties-destaque-echoboomer.jpg

 

Se pensam que o Rock in Rio Lisboa 2018 são apenas concertos e música, não podiam estar mais enganados. Existe muita mais ver (e fazer) ao longo do recinto do festival, sendo que três delas merecem o meu destaque:

 

1 - Pop District

Um espaço dedicado à cultura pop e aos seus principais ícones, onde podemos encontrar atrações como jogos, lojas com produtos alusivos aos maiores ícones culturais das últimas décadas, performances e demonstrações artísticas. A não perder!

 

2 - Time Out Market Rock in Rio

Um espaço dedicado ao mundo da gastronomia com mais de 380 lugares sentados e 14 restaurantes tais como o Sea Me, O Prego da Peixaria, Asian Lab e Manteigaria – Fábrica de Pastéis de Nata e ainda um espaço mais exclusivo e de acesso mais controlado onde estão alguns dos melhores chefes portuguesescomo Alexandre Silva, Vítor Sobral, Henrique Sá Pessoa e Marlene Vieira.

 

3 - Sommerby Pool Party 

Está calor e só tem vontade de ir praia? Não se preocupem, o Rock in Rio também pensou nisso! No recinto há um espaço dedicado às Sommerby Pool Parties, sendo que amanhã, dia 29 de Junho, vai realizar-se a maior de sempre. A festa designada "powered by Revenge of the 90s" vai ser uma homenagem a todos os que nasceram na década de 90. Imperdivel! 

Rock in Rio Lisboa 2018: O que vestir?

66d310ba545f5574fdd5aa601d099b88.jpg

c8ed3ad4441892a8a51973045a5a6b79_XL.jpg

631f8b91ca0e5b35f86a419af1dc33a3.jpg

Coachella-Street-Style-2014-22_113826502352.jpg

c29c34d2ae45b0063507bcced1621191.jpg

94ec49a2a0091e82e6c143c4b50157e2.jpg

753ca6c8e2364a8543480b04b490373b.jpg

 

 

Agora que já têm um bilhete para o melhor festival de sempre - Rock in Rio Lisboa - surge a eterna dúvida: o que vestir? Ora bem, comecemos pelo calçado. Sugiro que apostem em ténis pois vão passar muitas horas em pé e a andar de um lado para o outro. Esqueçam os saltos altos ou as sandálias. Vão estar num terreno de terra batida e com muitas pessoas ao vosso redor. Se não querem ser pisados ou torcer um pé, vão por mim e escolham o par de ténis mais confortável que tenham lá por casa.

 

Quando ao vestuário, recomendo uns calções ou uns jeans, de preferência com rasgões que estão super na moda, e uma parte de cima em croché. Sim, em croché. Este género de peças são divertidas e arrojadas e condizem na perfeição com o ambiente de um festival. Quer seja com transparências ou não, usem e abusem desta tendência.

 

Mas não se esqueçam de levar um casaco ou uma camisa de manga comprida para o fim da noite. Apesar de estar muito calor durante o dia, assim que anoitece a temperatura desce vertiginosamente. Por isso, apostem num casaco que possam amarrar à cintura para que possam dançar à vontade e sem pesos extras.

 

Quanto aos acessórios, o céu é o limite….os festivais são mesmo o local certos para usarmos aqueles acessórios mais “outsider the box”. Por isso arrisquem e divirtam-se.

 

Mas que não pode mesmo faltar é uma carteira pequena - que dê para guardar todos os bens essenciais como chaves, óculos de sol, cartão multibanco, batom, barrinha de cereais, etc - com alças a tiracolo, para ganratir a liberdade de movimentos.

 

Se apostarem nestes itens vão estar dentro das tendências atuais e acima de tudo....vão estar confortáveis! O que é essencial para desfrutarem de cada segundo do Rock in Rio Lisboa.

Copos de plástico descartáveis banidos da Cidade do Rock!

Na 8.ª edição do Rock in Rio-Lisboa, que se realiza já nos próximos dias 23, 24, 29 e 30 de junho, os copos de plástico descartáveis não entram! O festival acaba de lançar uma coleção exclusiva de copos reutilizáveis, como forma de combater o desperdício de recursos, que serão oferecidos aos consumidores de bebida dentro Cidade do Rock.

image002.jpg

 

De forma a incentivar a reutilização e o colecionismo, a organização do maior evento de música e entretenimento do mundo preparou uma coleção de 10 copos diferentes, cujodesign surge inspirado no movimento Pop Art – representado no novo quarteirão do recinto, o Pop District - e nas emoções que se vivem no Rock in Rio. Há três medidas disponíveis – 25cl, 40cl e 50cl - e todos aqueles que reutilizarem o copo terão um desconto na bebida (Super Bock, Somersby, 7Up e outros refrigerantes), além de poderem levar o copo consigo para casa no final do evento.   

 

Em 2008, ano em que o Rock in Rio formalizou a parceria com a Sociedade Ponto Verde, começámos a contabilizar os resíduos encaminhados para reciclagem. No total destas cinco edições reciclámos, já, mais de 174 toneladas de plástico, latas e ECAL (tetrapak), o que representa uma média de 34 toneladas por edição, sendo a maioria resíduo plástico”,afirma Roberta Medina, Vice-Presidente Executiva do Rock in Rio. “Na última edição de Lisboa valorizámos e reciclámos 100% dos resíduos. Ou seja, apesar de já apresentarmos uma excelente taxa de reciclagem e valorização, ao adotarmos esta medida dos copos reutilizáveis para consumo de bebida dentro do recinto poderemos, também, diminuir significativamente os resíduos produzidos, enquanto incentivamos o nosso público para uma atitude mais sustentável.”, acrescenta.

 

Esta medida permitirá uma poupança de cerca de 60.000 litros de água em cada edição, e representa mais um passo no compromisso do Rock in Rio “Por um Mundo Melhor”, juntando-se a tantas outras ações que o evento tem vindo a desenvolver com o objetivo de reduzir o seu impacto ambiental, potenciando em paralelo os impactos social e económico positivos. Esse compromisso fez, aliás, do Rock in Rio o único festival certificado nacionalmente com a norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis.

 

Recorde-se que no âmbito do propósito do Rock in Rio, “Por um Mundo Melhor”, a organização já anunciou o plano de mobilidade que, esta edição, terá número recorde de operadores, com o objetivo de incentivar a utilização dos transportes públicos e coletivos. Esta operação envolve o reforço e prolongamento de horários nos principais serviços urbanos (como o caso do Metro, que em dias de evento estará a funcionar até às 03h00, nas 4 linhas) e mais opções nos tipos de transporte, além de maior abrangência nacional.

 

Recentemente foi, também, anunciado o projeto ESTÁ TUDO CONECTADO, iniciativa de mobilização cívica e promoção da cidadania ambiental desenvolvida pelo Rock in Rio-Lisboa em parceria com a Liga para a Protecção da Natureza (LPN). #EstaTudoConectado tem como principal missão trazer a floresta para o dia-a-dia dos portugueses, demonstrando a sua relevância e explicando de que forma a Floresta está presente nas acções do quotidiano, e em tudo o que se faz ao longo do dia, seja nas horas de trabalho, seja nos momentos de lazer.

 

O projeto materializa-se em várias iniciativas, entre as quais uma campanha nacional de sensibilização que conta com a participação de várias personalidades; uma plataforma online agregadora de iniciativas pela preservação da floresta; leilões de artigos de artistas, guitarras autografadas por artistas que irão atuar na 8.ª edição do festival, além de três guitarras exclusivas construídas com madeira queimada; ou a venda de pulseiras a nível nacional. Os artistas portugueses Agir, Carolina Deslandes e Diogo Piçarra também abraçaram a causa e juntaram-se pela primeira vez em estúdio para criar uma canção dedicada à floresta.